Fortaleza de Santa Teresa

A trajetória da Fortaleza remonta ao ano de 1762, quando os portugueses, prevendo um novo conflito com a Espanha, decidiram fortificar o ponto, por aquele então chamado Castillos Chicos. Seus muros foram construídos de uma dupla parede de pedra de granito e unidos por estribos. O espaço entre ambos foi recheado com terra e escombros para formar o caminho de ronda e resistir às vibrações dos disparos da artilharia inimiga. Dentro deste monumento podem-se vivenciar séculos de história. Passou as mãos dos orientais em 1825, e permaneceu abandonada muito tempo até que foi redescoberta pelo historiador Horacio Arredondo, quem começou as gestões para sua reconstrução no ano de 1928. 

Horários de visita e custo

COVID-19: Atualmente a Fortaleza de Santa Teresa está fechada.

  • Em temporada alta (de dezembro a 1º  de março): todos os dias, de 10 a 19 horas.
  • Em temporada baixa (resto do ano): de quarta-feira a domingos, de 10 a 19 horas.
  • Em férias de primavera: de 10 a 17 horas.
  • O custo é de 50 pesos uruguaios por pessoa, menores de 12 e maiores de 65 anos entram gratuitamente. Só pode ser pago com pesos uruguaios

Dados de contato

Linha do tempo e acontecimentos que marcaram história

1762: Os portugueses, prevendo uma nova guerra com Espanha, decidem fortificar o ponto chamado Castillos Chicos, acesso ao caminho de La Angostura. O Coronel Tomás Luis Osorio começa as obras que são interrompidas em 1763 pelo avanço do Governador de Buenos Aires, dom Pedro de Cevallos que ocupa San Miguel e Santa Teresa. 

1763: As obras são continuadas pelos espanhois, o traçado é o de um pentágono irregular, com cinco baluartes, seu perímetro é de 642 metros. 

1797: O Corpo Veterano de Blandengues da Fronteira de Montevideo criado em dezembro de 1796, a utiliza como base de operações para cumprir sua missão e manter a segurança e a ordem na área. 

1811: Durante a Revolução Oriental é conquistada pelos Patriotas, logo cai em mãos portuguesas quando estes invadem a Banda Oriental em auxílio da sitiada Montevideo. 

1812: Os Patriotas voltam a recuperar a fortaleza que é utilizada para controlar a fronteira com Portugal.

1816 a 1825: Ao invadir os portugueses, a Provincia Oriental fica sob seu domínio. 

1825 a 1828: Recupera parte de seu valor estratégico ao iniciar-se a Cruzada Libertadora. As tropas Patriotas ao mando do Coronel Leonardo Oliveira tomam essa fortaleza na madrugada de 31 de dezembro de 1825. Com a tomada da guarda do Chuy em 01 de janeiro de 1826 se completa a conquista da área. 

1828: É assinada a Convenção Preliminar de Paz, génesis do Estado Oriental do Uruguai. 

1842 a 1851: A utilizam esporadicamente como guarda fronteiriça durante a Grande Guerra. 

1892: Levanta-se a possibilidade de sua restauração. 

1923: Em 10 de janeiro cria-se a Primeira Comissão de Restauração que funcionou até 8 de abril de 1924.

1927: Em 26 de dezembro é declarada Monumento Histórico Nacional pela lei número 8172.

1928: A Comissão Honorária de Restauração e Conservação da Fortaleza de Santa Teresa inicia os trabalhos de restauração.  

1982: Museu de Sítio Histórico, a exposição recria o aspecto de uma fortaleza do século XVIII e a evolução militar da dominação espanhola. 



Disfruta de Fortaleza de Santa Teresa

Ano inteiro Camping, pousada e cabanas no Parque Nacional de Santa Teresa
Ano inteiro Marianna Aventuras, passeios personalizados em Rocha
Ano inteiro Senderos Tours, visitas guiadas ao redor de Rocha, Uruguai
Passeios

Mais sobre Fortaleza de Santa Teresa