7 povoados e vilas de Rocha cheios de encanto onde fazer uma parada durante suas próximas férias em Uruguai

Rocha está repleta de lugares tao mágicos como belos, dignos de visitar. Se está pensando em fazer uma viagem e descobrir os povos e vilas com mais encanto de nosso estado, esta é a sua oportunidade! Cada um, por todo o território rochense, nos transporta a outras épocas, nos convidam a passear por suas ruas, a fazer sendeirismo por seus arredores, visitar suas praças e antigas igrejas. 

Durante sua viagem, assegure-se de ter bem carregada a bateria de seu celular e câmera porque vai querer capturar cada detalhe. Se anima a descobrir esses 7 belos povos e vilas de Rocha?

18 de Julio

18 de Julio en Rocha

No quilômetro 10 da rota 19, a poucos quilômetros do Forte de São Miguel. Imerso em uma área onde predominam planícies baixas e lagunares, alternados com serranias, cobertas por monte indígena. Antigamente chamado São Miguel, o motivo da fundação da vila, nos primeiros anos de 1900, foi a raíz da construção de ¨casas próprias¨ de quem trabalhava como peões, capatazes, medianeiros e donos de vendas e carregadores nas grandes estâncias da área próxima, para assim manter a suas famílias cerca de seu lugar de trabalho. 

19 de Abril

19 de Abril en Rocha

Localizado sobre a rota 9 no km 235, às margens do Rio Chafalote, rodeado de serras, cerros e banhados. Até 1913 seu nome foi Chafalote, posteriormente 19 de abril, antigamente conhecido como lugar de trânsito e fronteira. Foi área de disputas entre as coroas portuguesa e espanhola e caminho de passagem com destino a fronteira lusitana e aos últimos postos de defesa fronteiriça do império espanhol (Santa Teresa e São Miguel), situado em caminho a elas por diversas guardas reais, sendo a mais conhecida Guarda do Monte.

Cebollatí

Cebollatí en Rocha

Ao norte de Rocha, sobre a rota 15 no km 187, Cebollatí está localizado à margem de um dos rios mais longos do Uruguai: o rio Cebollatí. Lugar privilegiado pela natureza, rodeado de palmares, um imenso monte indígena e a famosa ilha do Padre. O povoado foi nomeado como "Capital do arroz" debido as altas porcentagens na produção deste cultivo. 

Parallé

Parallé en Rocha

Pequena localidade, de somente 16 habitantes (segundo o último censo realizado em 2011), se situa na área centro-oeste de Rocha, entre o corte de Spalato e o rio Casimiro e junto à rota 15.

Puerto de Los Botes

Puerto de Los Botes en Rocha

Pequeno povoado de pescadores, ingressando pela rota 9 no km 204, às margens do rio de Rocha e próximo a Laguna de Rocha, cujas ruazinhas estreitas e ranchinhos que se abrem colados à calçada e oferecem um aspecto pitoresco. Chegando ao rio existe um pequeno parque de eucaliptos, com banheiros públicos e churrasqueiras. 

San Luis

Puerto de Los Botes en Rocha

Sobre as costas do Rio San Luis e ao lado da rota 19, no quilometro 29. O nome deste povo tem sua origem por um sacerdote jesuíta, Luis Constanza, quem chegou à zonapelo ano de 1650. Localizado em uma região, voltada fundamentalmente ao cultivo de arroz. Sobram também os Cerritos de Indios, testemunhos da vida dos mais antigos habitantes que povoaram estas terras. 

Velázquez

Velázquez en Rocha

Vila Velázquez se encontra ao oeste do rio India Muerta, sobre a rota 15 em seu cruzamento com a rota 13. Seus primeiros habitantes chegaram em 1919, reconhecida como “capital histórica”, do estado de Rocha. Área onde ocorreram as Batalhas de India Muerta, em 1816 e em 1845. 

Uma bela área urbana onde se destacam a beleza de sua praça junto a Capela Maria Auxiliadora e a casa de Don Amalio Graña, a terceira fazenda que se construiu no lugar e a única de 1915 que permanece em pé. Ao sudeste pela Rua Gil Díaz encontra-se o Pozo del Estado, lugar onde se enchia de água em épocas passadas. Destaca-se ainda a principal avenida, a qual está delineada por centenas de palmares, esses que foram situados pelo próprio fundador da localidade.