Cristo de "Lucho"

Quem não visitou La Paloma e não tirou uma fotografía com o Cristo de ¨Luto¨ na praia Los Botes? Quem não fotografou com sua câmera esta escultura na hora do pôr-do-sol?

Atardecer en playa Los Botes junto al Cristo de Lucho
Cristo de "Lucho", praia Los Botes, La Paloma

O Cristo de "Lucho" se trata de uma obra de Alfredo Maurente, aliás "Don Lucho", que construiu para a proteção dos pescadores, olhando em direção ao mar, justo onde eles devem passar com suas embarcações artesanais para ir à pesca e ali ele espera ao seu retorno. O modelou colocando seu corpo na areia molhada, para que servisse de molde.

Alfredo Maurente con su obra Cristo de Lucho
Foto: Centro Cultural de La Paloma

 

Atualmente encontra-se na praia Los Botes de La Paloma, depois de ser resgatado e restaurado pela artista Martha Neves. O Cristoé o testemunho, o reflexo e a alma de "Lucho". Existindo no passado, no presente e no futuro, na terra, no céu e no mar. 

Quem era "Don Lucho"?

Don Lucho, o pescador, o cozinheiro, o artista, o do porto. Alfredo Maurente era oriundo da cidade de San Carlos, em Maldonado, e apesar de poucos o conhecerem por seu nome, foi integrando-se ao ambiente, ao ponto de converter-se em uma figura representativa de La Paloma. 
Chegou a estas costas pelos anos 40, foi conhecendo as artes da pesca e começou a trabalhar para as empresas da área. 

Com o tempo, "Lucho" construiu seu próprio "rancho" ao lado do caminho, a poucos metros do antigo cais de La Paloma. Ali começou a cozinhar para amigos e tripulantes. Passaram-se os anos e abriu seu próprio "boliche" ao público, população e turistas. Todo o local era um delírio, quem conheceu este lugar diz que esta casa pode ser um autêntico "museu de arte naíf", pois não trabalhava uma técnica em particular, e tampouco tinha conhecimento prévio ou estúdio, senão que suas obras estavam cheias de paixão, paciência e dedicação. 

Frente del local de Lucho en el Puerto de La Paloma
Foto: Centro Cultural de La Paloma

Além do Cristo de "Lucho", Alfredo também é o autor de "La Sirena" e "El Timonel" que hoje se encontram no centro de La Paloma, entre outras tantas obras que lamentavelmente se deterioraram.

Lucho faleceu em 18 de dezembro de 1975.

Lucho y sus invitados
Foto: Centro Cultural de La Paloma

Da esquerda à direita na foto acima: España Andrade (atriz da Comedia Nacional e professora de Teatro), Ana Inés Cardoso (a menina sentada em um banquinho, filha de María Élida), somando-se com óculos de sol, María Élida Marquizo (música e educadora, hoje o Centro Cultural de Rocha leva seu nome), Alfredo “Lucho” Maurente, China Zorrilla (atriz uruguaia), Edgardo Ribeiro (pintor) e na frente de Ribeiro, Betty Fernández (pintora) e por último, de perfil, malha, chapéu e copo na mão, Martha Nieves (pintora rochense que resgatou importantes esculturas de "Lucho" quando ocorreu a destruição de sua casa-restaurante).



Alfredo Maurente con su obra Cristo de "Lucho" - F: Centro Cultural de La Paloma
Alfredo Maurente con su obra Cristo de "Lucho" - F: Centro Cultural de La Paloma